sábado, 19 de setembro de 2009

TOME UMA ATITUDE!



Essa lista de eco-atitudes ajuda a salvar o planeta e você a poupar dinheiro, energia, água. Ponha em prática, cada um deve fazer sua parte !

- Aproveite o sol
Prefira o sol à máquina de secar, assim você reduz a conta de eletricidade e as emissões de CO2.

- De gota em gota o rio evapora
Feche bem as torneiras e regule o caudal (volume de líquido que atravessa uma certa área por unidade de tempo)

- Fiscalize
Evite produtos marinhos que comprometem as espécies e os ecossistemas, assim contribuindo na preservação.

- Plástico faz mal à saúde
Quando for às compras, utilize sacolas de pano em vez de plástico.

- Seu lixo merece atenção
Recicle o lixo: papel, vidro, plástico, metal, pilhas e matéria orgânica.

- Deixe os peixes se reproduzirem
Consuma apenas pescados e frutos marinhos acima dos tamanhos mínimos legais, assegurando a sustentabilidade dos recursos marinhos.

- A pressa é inimiga da perfeição
Na estrada reduza a velocidade de seu carro de 120 para 100Kmh deste modo, você poupa combustível, diminui as emissões de CO2 e o risco de sofrer acidentes.

- Tire da tomada
Se todos deixássemos os eletrodomésticos desligados em vez do modo standby, teríamos uma central termoelétrica a menos no país.

- O brócolis é nosso amigo
A produção de 1Kg de carne gasta 40 vezes mais água do que a produção de 1Kg de batatas. Seja vegetariano pelo menos uma vez por semana.

- A luz acaba com o planeta e seu bolso
Utilize lâmpadas de baixo consumo, além de poupar dinheiro, também reduz o consumo de energia e as emissões de CO2.

Fonte de pesquisa: pensandoverde.blogtv.uol.com.br/2009/06/18/mu...

domingo, 13 de setembro de 2009

I GEMARTE - VAMOS MOSTRAR DO QUE SOMOS CAPAZES!!!


EDITAL 01/2009

I. APRESENTAÇÃO.


O Grupo de Estudos do Meio Ambiente – GEMA, entidade de caráter científico e cultural, vinculada a Escola Governador Adauto Bezerra, embuida de seus objetivos e concepções, publica edital que ora, faz as recomendações e orientações para a realização da I MOSTRA GEMARTE – MOSTRA GEMA DE ARTE.


II. PÚBLICO ALVO.


Estudantes regularmente matriculados na Escola Gov. Adauto Bezerra e servidores.


III. OBJETIVOS.


Ø Sensibilizar os estudantes para o desenvolvimento de uma cultura do olhar, do sentir e da percepção ambiental;

Ø Promover um processo de reflexão buscando mudanças atitudinais;

Ø Legitimar o protagonismo juvenil;

Ø Promover interação entre a comunidade escolar.


IV. REGULAMENTO.



01. Trabalho Gráfico – O participante deverá produzir, individualmente, um trabalho gráfico em superfície plana, criativo de e pertinência sobre as temáticas da mostra. Qualquer técnica de arte poderá ser utilizada (tinta, lápis de cor, pastel, giz de cera, carvão,colagens, etc).

  • Em virtude da concepção ideológica da proposta, recomenda-se o uso de material alternativo, como por exemplo o verso de qualquer tipo de papel já utilizado: cartolinas e cartazes de propaganda, jornais, papelão, plástico, restos de madeira e qualquer outra coisa, desde que seja reproveitado.
  • Não há limite mínimo nem máximo para o tamanho do trabalho.
  • Primando pela originalidade e por iguais condições, recomenda-se que não sejam utilizados recursos tecnológicos, como computação gráfica, por exemplo. Evitar também o uso de logomarcas governamentais e logomarcas publicitárias a não ser que estejam sobre a forma de charges. Em virtude da proposta e também do ambiente escolar, não serão aceitos trabalhos de natureza apelativa, ou seja, desenhos, imagens e composições que agridam moral e/ou eticamente qualquer indivíduo ou instituição
  • Não há limites de quantidade de trabalhos por cada participante.
  • Não há limites para a imaginação.

02. Trabalho Escrito – Opcional. O participante deverá elaborar um texto em qualquer estilo literário, de boa argumentação e de pertinência sobre o tema da mostra.

  • Trabalhos digitados devem ter entre 15 e 30 linhas e trabalhos escritos à mão deverão ter entre 20 e 40 linhas, incluindo a seguinte estrutura: introdução, desenvolvimento livre e considerações finais.

V. TEMA, INSCRIÇÃO E DATAS.


Linhas temáticas:

1. O olho que observa o mundo, vê o que?

2. Toda ação corresponde a uma reação.

3. O mundo e suas infinitas faces.

4. Por trás da realidade.

5. Além do óbvio ululante que pupula nas sinapses antrópicas.

6. Olhos de ressaca.

7. Metendo o dedo na hipófise.

8. Gozo cognitivo.

9. Arrancando a casca da ferida.

10. Incomodando a (des)ordem estabelecida.


Inscrição: hoje,logo e agora. Entregar os trabalhos a qualquer membro do GEMA.

Entrega dos trabalhos: até a segunda semana de novembro de 2009.

Data mostra: final de novembro de 2009.


VI. DISPOSIÇÕES FINAIS.


A comissão organizadora será responsável pela montagem da exposição. Os materiais produzidos serão divulgados nos meios de comunicação da escola e aonde mais for possível. Os casos não explicados neste edital podem ser esclarecidos pela comissão organizadora.

Fortaleza, 14 de setembro 2009.

COMISSÃO ORGANIZADORA

Grupo de Estudos do Meio Ambiente – GEMA

Coordenação Escolar

Coordenação da Área de Ciências Humanas.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

QUE MARAVILHA, RECEBEMOS NOVOS MEMBROS!!!


Criado em Junho de 2008, o GEMA - Grupo de Estudos do Meio Ambiente da Escola Bezerra, vem buscando construir a cultura do olhar, do perceber e do agir. Dentre seus objetivos, desenvolver ações reflexivas e práticas para a compreensão de fenômenos naturais e humanos é o que mais pode ser destacado. Sonhar, ter atitude, cuidar, evoluir. É o que buscamos. É o que difundimos.

No dia 05 de setembro de 2009, as 08:00h da manhã, mais um momento simples, mas ao mesmo tempo grande. No auditório da nossa escola, a reunião de acolhida aos novos participantes. Os membros fundadores Ana Luzia, Braiam, Carlos, Darliene, Gabriela, Juliana, Tiago e Vieira juntamente com o coordenador do Grupo o Profº Henrique Gomes prepararam um momento todo especial com direito a apreciação musical da Orquestra YANNI e ainda a vivência da dinâmica do nó. Os alunos pioneiros apresentaram o projeto GEMA aos novos participantes e houve ainda a entrega de minerais simbolizando o significado do grupo. Outros membros fundadores como Roberto, Maryane, Waldir, Vladiane, Ronys e Joelmo não puderam comparecer. A profª Nara Gadelha, também coordenadora do grupo enviou mensagem, saudando a reunião. Rebemos ainda a visita especial do profº Antonio Machado Dantas que falou aos jovens sobre a importância da participação.

Como encaminhamentos tem-se o curso que será realizado pela FIC -Faculdade Integrada do Ceará, para os membros e outros interessados e a realização da I Mostra GEMARTE - Mostra GEMA DE Arte.

E, assim estamos fazendo história. Quem quizer participar é só vir. Será muito bem vindo!!!

" SALVE O PLANETA "


Salve o planeta!
Salve o pais
Salve o verde das matas
o mico leão dourado
o tucano
o boto rosa também

A terra apenas chora
e as pessoas cantam a dor
maremotos ,terremotos ,lixo e destruição
o bicho homem passou por aqui
deixou sua marca sua pegada
o símbolo de sua ambição

Por que tem que ser assim?
os animais sofrem , e também amam
só não conseguem falar
mais através de seus olhos
podemos decifrar.

O mundo precisa se concientizar
para que possamos em união
construir cada vez melhor
com os rios, matos, bichos e homens
vivendo em harmonia.

Gigi Ternura!




Escola: Adauto Bezerra
Aluna: Gisele
serie: 2º EMI- Manhã

Animais em Extinção: Situação Mundial




Cientistas do Plano das Nações Unidas para o Meio Ambiente calculam que existam entre 10 e 100 milhões de espécies de seres vivos no planeta. Hoje, somente 1,4 milhões são conhecidos e 25% estão ameaçados de extinção. Todo dia, no mundo inteiro, desaparecem quase trezentas espécies animais e vegetais devido à destruição de seus habitats. O Brasil é um dos países com o maior nível de biodiversidade do planeta. Infelizmente, vários fatores têm contribuído para a destruição de grandes áreas dos ecossistemas mais ricos do país: Amazônia, Pantanal, Mata Atlântica e Cerrado. Dentre as atividades que ameaçam estes ecossistemas estão a agricultura e pecuária, a extração de madeira, a mineração e a indústria poluente. Em 1990 o IBAMA compilou uma lista de animais em extinção no Brasil. A maioria das espécies é oriunda da Amazônia, Mata Atlântica e Pantanal. Entre eles estão: 57 mamíferos, 108 aves, 9 répteis e 32 invertebrados.

Animais em extinção : Tigre Branco


Tigre Branco
Habitat: China, Sumatra (Indonésia) e Sibéria
Ameaças: Caça ilegal (Comercio de pele) e perda de habitat
Situação actual: Os do mar Cáspio, Bali e Java extinguiram-se, até em cativeiro. Restam 50 adultos na China, 250 em Sumatra e outros tantos na Rússia.

Animais em Extinção: Arara Azul


Arara Azul

Nome científico: Anodorhynchus hyacinthinus
Classe: Aves
Ordem: Psittaciformes
Família: Psittacidae
Habitat: Buritizais, matas ciliares e cerrado adjacente.
Nome comum: Arara Azul

Características: Assim como todas as 18 espécies de arara possui bico forte, língua carnosa e cauda longa em forma de espada.
São menos dotadas que os papagaios para a fala e conseguem aprender apenas algumas palavras isoladas.
Alimentam-se de sementes, frutas, larvas e insetos.
A época reprodutiva vai de novembro até janeiro. Os ovos são postos na primavera e os adultos alimentam os filhotes regurgitando a comida. Com seis meses de vida as araras já são adultas, mas a maturidade para reprodução é a parir dos 3 anos. Podem viver de 30 a 40 anos.
Hoje, a arara azul faz parte da lista de animais em extinção devido à caça e a destruição do meio ambiente.



" SALVE O PLANETA "

Ótimas idéias para reciclar garrafas pet







As idéias para reciclar garrafas Pet são sempre bem-vindas, reciclando materiais que demorariam muito tempo para se decompor como o plástico, estaremos ajudando o nosso planeta. E além de tudo, podemos fazer coisas legais para nossa casa, sem gastar muito. Vejam 6 ótimas idéias para reciclar garrafas pet, são sugestões criativas para decorar seu espaço.


" SALVE O PLANETA "

Vamos reciclar ?


Diariamente produzimos kg de papel e deixamos para o lixo ou então enviamos para a reciclagem, mas sabia que pode fazer, na sua própria casa, a reciclagem desse mesmo papel usado?


Siga as seguintes instruções e “divirta-se”:

Material necessário:



papel e água
bacias: rasa e funda
balde
moldura de madeira com tela de nylon ou peneira rasa
moldura de madeira sem tela
liquidificador
jornal ou feltro
pano
esponjas ou panos/trapos
estendal
prensa ou duas tábuas de madeira
peneira côncava (com “barriga”)
mesa

A - Prepare a polpa:
Rasgue o papel em bocadinhos e deixe de molho durante um dia ou uma noite na bacia rasa, para amolecer. Coloque água e papel no liquidificador, na proporção de três partes de água para uma de papel. Bata por dez segundos e desligue. Espere um minuto e bata novamente por mais dez segundos. A polpa está pronta.

B - Fazer o papel:
1. Despeje a polpa numa bacia grande, maior que a moldura.
2. Coloque a moldura sem tela sobre a moldura com tela. Mergulhe a moldura verticalmente e deite-a no fundo da bacia.
3. Suspenda-as ainda na posição horizontal, bem devagar, de modo a que a polpa fique depositada na tela. Deixe escorrer o excesso de água para dentro da bacia e retire cuidadosamente a moldura sem tela.
4. Vire a moldura com a polpa para baixo, sobre um jornal ou pano.
5. Tire o excesso de água com uma esponja.
6. Levante a moldura, deixando a folha de papel artesanal ainda húmida sobre o jornal.

C - Prensar as folhas
Para que as folhas de papel artesanal sequem mais rápido e o entrelaçamento das fibras seja mais firme, faça pilhas com o jornal da seguinte forma:
Empilhe três folhas do jornal com papel artesanal. Intercale com seis folhas de jornal ou um bocado de feltro e coloque mais três folhas do jornal com papel. Continue até formar uma pilha de 12 folhas de papel artesanal.
Coloque a pilha de folhas na prensa por 15 minutos. Se não tiver prensa, ponha a pilha de folhas no chão e pressione com um bocado de madeira.
Pendure as folhas de jornal com o papel artesanal no estendal até que sequem completamente. Retire cada folha de papel do jornal e faça uma pilha. Coloque esta pilha na prensa por 8 horas ou dentro de um livro pesado por uma semana.


" SALVE O PLANETA "

Os arredores de Fortaleza


Com 25 quilómetros de orla, Fortaleza tem algumas praias poluídas, entretanto, oferecem atracções que superam a frustração do banho proibido. É o caso das bonitas e urbanas Iracema, Meireles e Mucuripe, com calçadões e repletas de bares e restaurantes. Iracema proporciona ainda o mais belo pôr-do-sol da cidade, enquanto Mucuripe traz o bucolismo das jangadas de velas brancas cruzando o mar. Onze quilómetros do Centro, porém, o mergulho é garantido na praia do Futuro, a mais movimentada da capital, pontuada por animadas barracas que reúnem representantes de todas as tribos.

Conheça as belas praias de Fortaleza ,e faça sua parte, não jogue lixo nas praias ,preservai para que elas continuem belas.

" SALVE O PLANETA "

Parque Ecológico do Cocó



O Parque Ecológico do Cocó é uma área de conservação, um parque estadual da vida natural localizado na cidade de Fortaleza, Ceará. Tem esse nome devido ao rio que forma o bioma de mangue, o rio Cocó. O primeiro ponto do rio Cocó a ter sido protegido e aparelhado foi criado em 29 de Março de 1977 declarado de utilidade pública para desapropriação. Em 11 de Novembro de 1983 o decreto municipal número 5.754 deu a denominação de Parque Adhail Barreto. Em 5 de Setembro de 1989 o decreto estadual número 20.253 cria o Parque Ecológico do Cocó e expandido em 8 de Junho de 1993 atualmente abrange uma área de 1.155,2 hectares.

Não perca tempo visite o Parque Ecológico do Cocó. Para agendar visita de grupos, basta ligar para 3101.5550 / 8852.6641 (falar com Lucilene Maranhão, gerente).



" SALVE O PLANETA "

Mata Atlântica


A Mata Atlântica que recobria praticamente todo o litoral brasileiro quando os portugueses por aqui chegaram foi impiedosamente destruída nestes cinco séculos. Hoje, os antigos domínios da floresta concentram 60% da população do pais e grande parte de sua produção industrial e agrícola. A preservação dos remanescentes da mata mais rica biodiversidade do do mundo é fundamental para o Brasil e para o mundo.


" SALVE O PLANETA "

O aquecimento global é um fenómeno climático de larga extensão — um aumento da temperatura média da superfície da Terra que vem acontecendo nos últimos 150 anos. Causas naturais ou antropogénicas (provocadas pelo homem) têm sido propostas para explicar o fenómeno.

" SALVE O PLANETA "

GEMA: PLANTAÇÃO E GERMINAÇÃO


Um dos momentos mais brilhantes do processo de ensino-aprendizagem acontece quando o estudante percebe a objetividade do que esta sendo estudado na sala de aula. Chamamos este fato de aprendizagem significativa. É na procura de desenvolver essa prática que ora apresentamos o Grupo de Estudos do Meio Ambiente – GEMA. Trata-se de uma proposta de caráter holístico, onde os participantes poderão conhecer, debater e se aprofundar nas questões sócio-ambientais. O GEMA busca desenvolver suas atividades em três espaços específicos para o grupo como o Laboratório de Estudos do Meio - LABOEM, a Sala Multitemática e a Adautoca além dos laboratório de ciência já existente e a sala de aula. Em virtude das condições infra-estruturais, dos espaços previstos, o trabalho inicialmente é realizado no LABOEM, pois as outras estruturas necessitam ser construídas (o caso da ADAUTOCA) ou adaptadas (sala multitemática).

Com a denominação de Laboratório de Estudos do Meio, o referido laboratório abre-se como um espaço onde a observação e a experimentação ocupam um lugar privilegiado. Buscamos, na medida em que avançamos nas pesquisas e atividades lúdicas, desvendar o que de científico se mostra nas ações que fazemos. Nesse sentido, as várias áreas do conhecimento, para serem melhor compreendidas, necessitam, desenvolver estratégias de pensar e agir na realidade. Estratégias pedagógicas e oficinas são muito importantes para que os professores possam discutir essas concepções e construir, enfatizando sempre que a prática reflexiva junto com os estudantes e de forma lúdica constitui-se um momento rico e que possibilita a vivência significativa para os educandos. A Percepção e Educação Ambiental constituem-se os dois grandes eixos de atuação do laboratório.

Veja o mapa da gripe suína no Brasil


Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou nesta sexta-feira mais uma morte em consequência da gripe suína --a gripe A (H1N1). Com isso, sobe para 33 o número de mortes registradas no Estado e a, ao menos, 133 no país --de acordo com dados do Ministério da Saúde e das secretarias estaduais da Saúde. O Rio Grande do Sul é o Estado com o segundo maior número de mortes causadas pela gripe, atrás apenas de São Paulo que, até a última terça-feira (4), havia confirmado 50 mortes.Outros Estados com mortes confirmadas por causa da doença são: Paraná (25), Rio (19), Santa Catarina (3), Bahia (1), Pernambuco (1) e Paraíba (1). O ministério afirma que as mortes anunciadas após 30 de junho pelas secretarias deverão ser contabilizadas no próximo boletim, que deve ser divulgado na semana que vem.

Gripe A vai superar gripe comum no Brasil em 2010


O vírus da gripe suína (Influenza A H1N1) deverá predominar no Brasil a partir do ano que vem e a taxa de letalidade deverá ser igual ou inferior ao apresentado pela gripe sazonal (comum). Só no ano passado, a gripe comum matou cerca de 70 mil pessoas no país, mas ela deverá perder força em razão do surgimento da nova doença. A afirmação é do médico infectologista e professor da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) Unaí Tupinambás, que lida com doenças infecto-contagiosas há 20 anos. Para ele, esse fenómeno já se consolidou na América do Norte (Canadá e Estados Unidos). "Nesses dois países, 100% das amostras colhidas dos pacientes com quadro gripal já são da gripe suína. No Brasil, esse índice já está aumentando. A tendência é, à medida que as semanas vão passando, que a incidência do vírus A H1N1 aumente, seja nos casos brandos ou no mais graves. O cenário caminha para que a gripe suína se transforme na gripe sazonal do ano que vem", explicou. A explicação para a prevalência da nova gripe sobre a comum se deve ao fato de as pessoas terem desenvolvido resistência, ao longo dos anos, ao vírus da gripe existente anteriormente. Segundo Tupinambás, com o passar do tempo e com a introdução da nova vacina contra a gripe suína, também haverá acomodação do vírus. "No caso da gripe suína, é natural que ela ganhe espaço. Porém, também é natural que haja diminuição da incidência dela, pelo fato de que várias pessoas vão passar a ter contato com a doença e, assim, a tendência é de apresentarem melhor resposta em razão de um segundo contágio", salientou. No entanto, o especialista frisou que isso não é motivo para alarmismo e tratou de minimizar esse novo patamar que poderá ser alcançado pela gripe suína. "A grande maioria das síndromes gripais - e a nova gripe está incluída nisso - é branda. De cada 100 pacientes, 5 ou 10 irão precisar de cuidados especiais", afirmou. Rede hospitalar de Belo Horizonte O especialista elogiou a iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, que anunciou nesta quarta-feira (5) o atendimento a casos suspeitos da gripe suína em toda a rede pública de saúde. Ao todo, 146 postos de saúde e 8 unidades de pronto atendimento passam a receber pacientes com sintomas da enfermidade. A medida poderá atenuar o serviço que vinha sendo prestado apenas pelos dois hospitais de referência na capital: o Hospital das Clínicas da UFMG e o Hospital Eduardo de Menezes. "Não dava para continuar atendendo os casos suspeitos somente em dois locais. Com a verificação de que o vírus estava se espalhando de forma sustentada no país, a abordagem teria de ser refeita", disse. De acordo com ele, a partir de agora, as autoridades sanitárias deverão priorizar, nos hospitais de referência, os pacientes com estágio mais avançado da gripe ou os grupos que se mostraram até agora mais suscetíveis à doença.

Lixo nuclear


Decorrentes de atividades que envolvem produtos radioativos, entre outros.

Lixo das áreas de saúde


Também chamado de lixo hospitalar. Proveniente de hospitais, farmácias, postos de saúde e casas veterinárias. Composto por seringas, vidros de remédios, algodão, gaze, órgãos humanos, etc. Este tipo de lixo é muito perigoso e deve ter um tratamento diferenciado, desde a coleta até a sua deposição final.

Lixo industrial


Original das atividades do setor secundário (indústrias), pode conter restos de alimentos, madeiras, tecidos, couros, metais, produtos químicos e outros.

Lixo comercial



Gerado pelo setor terceiro (comércio em geral). É composto especialmente por papéis, papelões e plásticos.

Lixo doméstico


Também chamado de lixo domiciliar ou residencial, é produzido pelas pessoas em suas residências. Constituído principalmente de restos de alimentos, embalagens plásticas, papéis em geral, plásticos, entre outros.

O que fazer do Lixo?



Possíveis soluções

Os famosos 3 r, são as soluções viáveis para reduzir o lixo... mas o que são os 3 r? são reduzir, reaproveitar e reciclar.


Reduzir: é diminuir a quantidade de lixo utilizada, é muito simples se levada a sério, pode começar pela simples compra em um mercado, optando por embalagens recicláveis, retornáveis, usando acendedor de fogão ao invés de fósforos, preparar refeições sem desperdícios de alimentos.


Reaproveitar: é uma forma de reduzir, também simples, onde podemos ajudar: escrevendo em uma folha de papel nos dois lados, evitando o desmatamento, não jogando fora materiais que podem ser doados para quem precise, fazendo novos materiais com a sucata, como vasos de garrafa pet, e preferindo comprar garrafas retornáveis.


Reciclar: é fazer voltar aos meios de produção os materiais inorgânicos, como o plástico, papel, vidro e metal, tornando-os novos produtos, evitando assim maior consumo de energia, degradação do ambiente e de seus recursos naturais. a reciclagem começa dentro de casa, quando devemos separar o lixo orgânico do inorgânico, para depois entregá-los para a coleta seletiva, dever de o governo promover as indústrias de reciclagem.


Para a coleta seletiva ocorrer, primeiro é necessário que cada casa faça a separação do seu lixo em orgânico ou não, também seria bom haver um local estratégico onde a população pudesse deixar o seu lixo para a coleta, ao passar, recolher sem precisar ir de rua em rua, de casa em casa. por fim, é necessário que haja o centro de triagem, onde ocorrerá a limpeza e seleção dos resíduos, para o material a ser reciclado poder ser vendido.


O destino e futuro do lixo estão em nossas mãos, se cada um fizer a sua parte de verdade, tudo irá dar certo, se cada pessoa se comprometer a ajudar na coleta seletiva, reduzindo e reutilizando os materiais ao máximo, o futuro do planeta estará a salvo, senão correremos um forte risco, pois daqui a alguns anos não vai mais haver lugar onde o lixo possa ser colocado.

O que é a Compostagem?


A compostagem é um processo natural que decompõem resíduos orgânicos (resíduos de jardinagem, por exemplo) num material escuro com aspecto de solo, chamado “composto”. Vantagens da compostagem * A compostagem fornece um material rico em nutrientes que melhora o desenvolvimento de plantas, jardins e relvados. * O composto actua no solo como uma esponja, ajudando o solo a reter a humidade e os nutrientes. * O composto ajuda a melhorar as características de solos, quer sejam solos argilosos ou arenosos, concedendo-lhes outra estrutura. * Os solos ricos em composto são menos afectados pela erosão. * O uso de composto aumenta os nutrientes desse solo, reduzindo o recurso ao uso de fertilizantes químicos. * A compostagem dos resíduos reduz significativamente a quantidade de resíduos a depositar em aterro. * Não requer conhecimentos técnicos ou equipamentos.

Falta de criatividade para geração de novos empregos


Dignidade do ser humano e a sua melhor qualidade de vida estão diretamente ligadas à oferta de empregos e possibilidades de trabalho digno. A pergunta então é: Qual é o estímulo aos empregadores que enfrentam problemas de encargos excessivos e burocracias desnecessárias com os seus empregados?

A geração de novos empregos formais ou informais deveria ser uma meta a ser perseguida em todos os escalões do governo, a fim de aproveitar toda mão-de-obra no país, independentemente do registro formal e da garantia da totalidade de direitos legais do trabalhador.

Afinal, é preferível alguem empregado, mesmo que temporariamente, do que mais um desocupado com possibilidades de cair num desespero, quando não tem sequer o que comer.

Muitos se veem obrigados a colher objetos nos "lixões" para poder vender e transformar em fonte de alimento para a família, porque não têm outra opção melhor para defenderem a sobrevivencia de suas famílias.

A falta de emprego leva muitos à criminalidade e à delinquencia, porque a fome e a privação das condições básicas criam o clima de desespero e o sentimento de que "pior que está não pode ficar".

A questão de habitação e meio ambiente


Qualque um que viaje pelo Brasil verá a grande quantidade de terra nativa, sem produtividade, enquanto existe gente subnutrida em vários municípios brasileiros. É de se perguntar então porque está tão devagar o processo da Reforma Agrária? Porque o êxodo da população urbana em direção à zona rural não é estimulado substancialmente através de subsídios especiais para novos agricultores?

O que está faltando para despertar realmente o interesse do trabalhador para trabalhar na roça? Porque não conceder um prazo limitado aos proprietários de grandes terras, para empregarem mão-de-obra e transformarem as terras ociosas em cultivadas, sob pena de perderem sua propriedade para outros que a aproveitem melhor?

O que dizer daqueles retirantes do interior que tentam mudar a sorte vindo para a cidade grande? Qual é o estímulo de uma pessoa que mora no interior, de ali permanecer, se para ela é mais confortável morar debaixo da ponte ou na favela da cidade grande, do que na casa de pau-a-pique da roça? Ainda que venha a passar fome na cidade, a condição miserável daquele "aventureiro" não vai mudar em relação ao que enfrentava no interior. Ao menos, na cidade grande, ela tem para quem pedir esmolas ou dispõe de energia elétrica "gratuita" no seu barraco.

Assim são estabelecidas as favelas e os cortiços, que tendem sempre a aumentar quando os familiares daquele migrante que acabou se "dando bem" na cidade grande, chama tambem seus familiares e conhecidos do interior, estimulando-os a que tambem venham para a cidade na esperança de melhora de vida.

Como solucionar esse problema? Porque não se reembolsa o morador favelado dentro de um critério de desapropriação justo, através de um “valor venal” ajustado para aquelas construções que ocupam espaços privilegiados dentro das grandes cidades, sendo que esses barracos muitas vezes impedem a construção de obras necessárias, tais como vias estratégicas para melhora do transporte rodoviário, alem de serem utilizadas frequentemente como esconderijos de marginais?

Com esse tipo de "indenização", se erradicaria definitivamente as favelas para as periferias, para assim tratá-las melhor, através de um plano de urbanização e criação de uma infraestrutura básica para aquelas pessoas. Não se trata simplesmente de transferir o problema de local, mas de propiciar condições de segurança, saneamento, espaço mínimo entre as habitações, criação de ruas e construção de estabelecimentos de utilidade pública, o que na favela seria impossível de se fazer, por falta de planejamento prévio.

O Brasil possui um vasto território, sendo que em certas cidades há uma disputa enorme por causa de um pequeno espaço, devido à falta de racionalidade nessa distribuição, o que denota um tremendo absurdo!

A questão do trânsito.


O trânsito caótico na grande São Paulo é um exemplo de como a má distribuição da população brasileira contribui negativamente para a qualidade de vida dos paulistanos, que têm o seu tempo roubado por causa dos grandes congestionamentos, alem de terem a saúde prejudicada por causa do "stress" e da alta taxa de agentes poluidores da atmosfera, devido à grande concentração de veículos em pequenos espaços. A adoção de sistema de rodízio de veículos, tal como existe no chamado "centro expandido" em São Paulo é uma afronta ao direito de utilização do veículo aos cidadãos que necessitam utilizá-lo no dia proibido para o seu final de placa. Por outro lado, a eficiencia do rodízio quanto ao controle ambiental dos poluentes e descongestimento das artérias críticas é duvidosa, pois muitas famílias e empresas dispoem de mais de um veículo e podem escolher o veículo de acordo com o final da placa mais adequado, não impedindo, portanto, que aquela pessoa se desloque de automóvel naquele dia e horário proibido.

A tarefa ingrata de ser o guardião do "pulmão" do mundo


- De que adianta o Brasil ter uma imensa floresta amazônica, que é considerada o “pulmão oxigenador do mundo”, se não tem condições de tomar conta dela, para evitar os desmatamentos criminosos (queimadas e comércio ilegal de madeira), bem como a exploração criminosa da fauna e flora da região?

- Se a preservação da floresta amazônica é vital para o equilíbrio ecológico e do meio ambiente do continente americano (ou quiçá do mundo inteiro), porque a ONU ou outras entidades governamentais internacionais não liberam verbas e recursos humanos suficientes para o policiamento e monitoramento daquela região, a fim de evitar que consequencias danosas maiores venham prejudicar toda a população mundial?

- Até que ponto esse papel do Brasil de ser o guardião do patrimônio da humanidade traz benefícios diretos para a população brasileira? Não seria o caso das nações com maiores recursos tecnológicos e militares auxiliarem nesse controle, já que o eco-sistema mundial seria significativamente beneficado com esse esforço conjunto internacional?

Grupo GEMA reunido em seu laboratório de pesquisa(Laboem) na Escola Adauto Bezerra






Poluição em casa - como combatê-la?


Hoje em dia ouve-se falar de poluição em todas as esquinas. Poluição atmosférica, poluição dos mares, dos rios, da água em geral, ..., enfim um lote quase que sem fim de formas de poluição.
Entre essas formas de poluição encontra-se a poluição doméstica. O conceito à partida pode levar-nos a pensar que é referente á poluição que produzimos em nossa casa, no entanto trata-se de algo ligeiramente diferente.

Poluição doméstica é a poluição que se acumula no inerior da casa, resultante da má ventilação, limpeza inadequada e a presença de determinados compostos. Pode originar alergias e problemas respiratórios nos casos mais vulgares.

Para que tal não aconteça ficam aqui alguns conselhos para evitar a poluição atmosférica em sua casa:

- Corrija infiltrações nas paredes, elas são uma fonte importante de fungos. Tenho vários pacientes cujas crises periódicas de asma estavam relacionadas a paredes com infiltrações escondidas atrás de armários e outros móveis.

- Prefira cortinas de PVC ao invés de tecido.

- Mantenha seus tapetes e sofás limpos. Contrate firmas especializadas para fazer o serviço, se necessário.

- Janelas e portas devem ficar abertas sempre que for possível e seguro.

- Cuidado redobrado com a ventilação, principalmente quando estiver realizando pinturas, cozimentos, soldas e reformas em geral.

- Ao ligar o ventilador de teto, prefira a função de exaustor. E verifique sempre se as paletas do ventilador estão devidamente limpas.

- Faça manutenção periódica no seu ar-condicionado.

- Plantas no interior da casa regadas excessivamente podem abrigar fungos na terra que lhes sustenta, afetando pessoas alérgicas.

- Troque seu colchão a cada 5 anos e seu travesseiro a cada 1-3 anos. Para você ter uma idéia: calcula-se que, após 5 anos de uso, 10% do peso de um travesseiro seja composto por ácaros e células mortas descamadas da sua pele.

- E nunca fume dentro de casa.

Fonte de informação: http://www.ultimahoranews.com/noFonte de informação: http://www.ultimahoranews.com
Ocorreu um erro neste gadget