terça-feira, 2 de novembro de 2010

Aplicativo ajuda a monitorar a distribuição de água em diversas partes do planeta


A falta de acesso a água potável em locais como o África subsaariana já se tornou uma questão conhecida e combatida por governos e ONGs de todo o planeta. E uma das ferramentas mais utilizadas para garantir o acesso à água nessas comunidades é o poço. O problema, segundo o CEO da Water for People, Ned Breslin, é que atualmente até 60% desses equipamentos encontram-se quebrados ou disfuncionais.

Ele conta que depois que os poços são construídos, a população faz festas e celebra a novidade e os doadores ficam felizes e orgulhosos de sua boa ação. O problema vem depois, quando a falta de manutenção faz com que o equipamento se transforme em uma ruína em pouco tempo.

Para ajudar a acabar com esse cenário, a organização criou o Flow – um aplicativo que ajudar a identificar e divulgar esses locais e garantir que os poços sejam consertados no mínimo de tempo possível. Com ele, é possível que qualquer pessoa tire uma foto de um poço e publique a informação no Google Earth e Google Maps para que qualquer um veja a situação local.

Assim, membros da comunidade, empresários, professores, parceiros, funcionários, voluntários ou qualquer cidadão disposto a colaborar podem recolher dados com um celular com Android e compartilha-lo com o resto do mundo.

Segundo Breslin, a iniciativa é fundamental para que os poços não apenas existam, mas seja úteis e funcionais por muitos anos. "Eu quero saber que ainda estamos fornecendo água não só um ano a partir de hoje, mas daqui a 10 anos", disse em entrevista a Reuters.

Novo modelo de filantropia

A tecnologia também pode ser utilizada por postos de saúde rurais para informar sobre as doenças que estão atingindo a população local, quais os medicamentos e materiais necessários, ou quantos nascimentos ocorreram em um determinado período. Ela ainda pode ajudar os agricultores a avaliar melhor os mercados agrícolas e saber, por exemplo, qual o valor de venda dos grãos naquele dia.

E isso não é à toa. Para Breslin, um novo modelo de filantropia está surgindo com os novos aparatos tecnológicos e mostrando que é possível unir o planeta em prol de grandes causas com o uso de plataformas como o Flow. "Nós divulgamos a pobreza e logo depois esquecemos daquela comunidade. E eu quero incentivá-las para que tenham água [e outros bens] para sempre", completou.


http://verde.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=26109443

sábado, 23 de outubro de 2010

Você sabe quem foi , Francisco Alves Mendes Filho ?


Francisco Alves Mendes Filho, mais conhecido como "Chico Mendes" Ele lutava pela preservação da Amazônia e ficou mundialmente conhecido por causa de sua morte.

Chico Mendes,ainda criança,começou seu aprendizado do ofício de seringueiro, acompanhando o pai em excursões pela mata. Só aprendeu a ler aos 19 e 20 anos, já que na maioria dos seringais não havia escolas, nem os proprietários de terras tinham intenção de criá-las em suas propriedades.

Iniciou a vida de líder sindical em 1975, como secretário geral do recém-fundado Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasiléia. A partir de 1976 participou ativamente das lutas dos seringueiros para impedir o desmatamento através dos "empates" - manifestações pacíficas em que os seringueiros protegem as árvores com seus próprios corpos. Organizava também várias ações em defesa da posse da terra pelos habitantes nativos.

Ele teve sua história recontada na TV, no cinema e na música.

Saber mais

terça-feira, 12 de outubro de 2010

FEIRA ESTADUAL DE CIÊNCIAS E CULTURA - ESTAMOS NA FINAL

É com muita satisfação e humildade que dividimos com nossos seguidores a alegria de ver alunos da Escola Adauto Bezerra, da qual fazemos parte, estar na final da Feira Estadual de Ciências e Cultura promovida e organizada pela Secretaria Estadual de Educação do Ceará.
Nossa escola está representada com 04 trabalhos, dentre eles, 02 são coordenados por membros do Gema. Temos os projetos Paisagens e Visões: a relação das pessoas com seus lugares, na área de Ciências Humanas que tem como coordenadores os estudantes Erberson Rodrigues e Glayciany Silva, e, Compostagem: a Arte de Transformar lixo em adubo orgânico, na área de Ciências da Natureza coordenado pelas alunas Evelyne Lima e Wladya. Não apenas os alunos e alunas citados são construtores desses trabalhos, mas todo o grupo é autor e responsável.

Não importa se seremos selecionados ou não para participar da feira nacional de ciências. O que nos interessa realmente é podermos estar fazendo ciência na escola pública e no ensino básico. Os projetos são verdadeiros, permanentes e vão além de feiras competitivas.

domingo, 3 de outubro de 2010

GEMA PROMOVE INTERVENÇÃO ARTÍSTICA


Em postagens anteriores apresentamos um dos projetos que o GEMA vem desenvolvendo na Escola Adauto Bezerra - O ACERTO O CESTO. É uma ação de Educação Ambiental que dentre os objetivos está o recolhimento do papel de expediente descartado na instituição. O projeto possui as seguintes fases: seminários de formação, intervanção artística, distribuição das caixas coletoras, recolhimento, análise, processamento e destinação. Recolher papel, pode parecer simples, mas é um dos caminhos para mudanças atitudinais.

Aproveitamos a realização da Feira de Ciências no colégio, para realizar nossa intervenção e divulgar o trabalho. Durante 10 minutos com quatro atos a intervenção do projeto acerte o cesto causou um grande impacto.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Feriado nacional.

Dia da Independência, algumas pessoas viajaram, outras ficaram em casa descansando, a cidade fica com uma aparência de cidade fantamas que poucos tem coragem de sair de casa. Mas nem todos fizeram isso hoje, em pleno feriado o GEMA se reuniu para ensaiar uma 'intervenção' que acontecera na feira de ciências do Colegio Gov. Adauto Bezerra. Apesar de todas as dificuldades, compareceram cerca de 18 integrantes, o que mostra mais uma vez a força de vontade de cada um que faz parte do GEMA. Segue abaixo algumas fotos do ensaio.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O que é o gema? #01

Um grupo ainda que pequeno,quanto a contigente,mas que se supera quando unidos. Esse grupo se empenha para tentar salvar o planeta ou pelo menos muda-lo,que se agarra a causa e conserva e/ou preserva sua parte e ainda tenta limpar a parte que cabe aos outros.

Parabéns para quem tenta salvar o planeta, parabéns também a quem o polui-o pois vocês são o motivo do nosso trabalho.

Braiam Batista - membro fundador

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Plástico biodegradável já é fabricado no Brasil


Sacolas plásticas que se decompõem em 18 meses nos aterros sanitários, pratos e copos descartáveis e biodegradáveis feitos de resina de milho e mandioca, sachês plásticos de detergente que se desmancham em contato com a água. Tecnologia para o futuro? Não, todos os produtos são hoje uma realidade no Brasil, onde, além de toda a praticidade e diversidade de uso que proporciona, o plástico agora pode ser ambientalmente correto.
Sacolas de compras e de supermercados, sacos de lixo, canetas, pratos, talheres, copos, cobertura para fraldas, vasos de plantas e até alças e ornamentos de urnas funerárias, assim como qualquer outro item feito com o
material, podem ganhar características de degradabilidade,
biodegradabilidade, compostabilidade e/ou hidrossolubilidade se produzidos a partir de aditivos inertes ou matéria prima de origem vegetal importados com exclusividade pela rEs Brasil, empresa de representação, distribuição e licenciamento industrial sediada no município de Cajamar, no estado de São Paulo, a 41 quilômetros da capital.

Detentora de tecnologias inéditas no Brasil, a empresa fornece às fábricas de plásticos aditivos que, adicionados aos plásticos comuns, tornam o produto final degradável e biodegradável. Em outros casos, a rEs Brasil distribui matéria prima de origem vegetal para fabricação de artigos
biodegradáveis e compostáveis. Outros produtos podem ainda ser solúveis em água. Dessa forma, são rapidamente absorvidos na natureza e em alguns casos podem até servir de adubo e alimentação animal, eliminando o descarte em
aterros sanitários (onde levam até 100 anos para se decompor) e deixando de poluir rios, lagos e oceanos.

O diretor superintendente da rEs Brasil, Eduardo Van Roost, destaca que os produtos de plástico "verde", longe de ser apenas um ideal, já estão em plena fabricação no Brasil. "Trazemos o know how, distribuimos aditivos ou matérias primas e licenciamos fabricantes dos produtos finais", explica.
Segundo ele, a rEs Brasil já tem contratos com seis empresas, entre elas três líderes no mercado nacional de embalagens, que por sua vez estão na fase de desenvolvimento de produtos ou de comercialização de envases com esse material para finalidades específicas, como frascos para a indústria de cosméticos e sacolas de compras para supermercados e lojas. Um outro contrato é com uma fábrica de ornamentos de urnas funerárias localizada em Santa Bárbara D'Oeste. "A matéria prima é 97% nacional no caso dos produtos aditivados. O aditivo representa apenas 3% do material", afirma Van Roost.

domingo, 15 de agosto de 2010

DIVERSÃO E LIXÃO

Os grupos humanos sempre se reuniram para regogizar-se. Noé fez festa quando saiu da arca e até Cristo tomou um bom vinho no casamento de um amigo. Divertir-se é bom e todos nós gostamos.
O que não é correto são as agressões e a destruição que causamos no planeta nesses momentos.

Mais uma vez nós do GEMA convidamos a todos para fazer uma breve reflexão sobre nosso comportamento com relação ao meio ambiente quando estamos em grupo nos divertindo.

Para ilustrar um pouco essa realidade divulgamos abaixo o trabalho realizado por um grupo de amigos na Bahia. Eles resolveram mergulhar em uma das praias de Salvador alguns dias após o carnaval. Veja o que encontraram:
É comum no carnaval da Bahia festas realizadas à beira do oceano bem como em barcos e veleiros. São festas sempre muito bonitas e animadas. Com as super-estrelas que tão bem conhecemos além dos megapatrocínios. Mas, ao término, ningúem olha pra trás. Ninguém sabe, ninguém viu e ninguém assume as responsabilidades.
A quantidade de lixo acumulada no fundo do oceano é assustadora.
Alguns breves recados: chicleteiros, tirem as borrachas do cérebro por favor; cervejeiros da nova, da boa, da que desce redondo, vejam o crime, é ediondo; e parece que a bebida que dá asas, atrovia a massa cinzenta.
Esses fatos infelizmente acontecem em todos os lugares. Aqui em Fortaleza nem de longe é diferente.

sábado, 31 de julho de 2010

EVENTOS IMPORTANTES NO MÊS DE AGOSTO

Nós que formamos o GEMA, continuamos nosso trabalho de formar e informar. Neste mês de agosto acontecerão dois eventos de extrema relevancia para os seres humanos. Participem conosco.

I.
Fórum Transnacional da Emancipação Humana, de 1ª a 05 de agosto ,promovido pelo Instituto Crítica Radical. No centro dos debates e reflexões, estarão a crise do capitalismo e da globalização, que demandam novos desafios da sociedade. "O evento pretende encarar o fundamento lógico do sistema capitalista, seu desenrolar no tempo histórico e suas barreiras. Vai também desencadear o processo de construção de um movimento social emancipatório, que transcenda o sistema produtor de mercadorias e inaugure uma nova relação social", explica a organização do evento.
As atividades estarão divididas entre a Quadra do CEU e o Auditório Rachel de Queiroz, do Curso de Psicologia, ambos na Área II do Centro de Humanidades da UFC (Campus do Benfica). Durante todos os dias do evento, ocorrerão encontros para aprofundamento dos assuntos debatidos, além de apresentações artístico-culturais.
As inscrições podem ser feitas na secretaria do evento, localizada na Casa Ecológica (Av. da Universidade, 2932 – Benfica) ou atrevés do site: www.forumdaemancipacaohumana.org
Veja o vídeo que divulga o evento.


II.
Segunda Conferência Internacional - Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento - em Regiões Semiáridas - ICID 2010.O evento reunirá governantes, cientistas e membros da sociedade de várias partes do mundo para formularem políticas públicas para promover o desenvolvimento seguro e sustentável na regiões semi-áridas do mundo.
Será no Centro de Convenções do Ceará, no período de 16 a 20 de agosto de 2010. A participação de estudantes é muito importante. Acesse o link a seguir e faça sua inscrição. www.icid18.org

Nós encontramos lá!!!

sexta-feira, 2 de julho de 2010

ATENÇÃO MEMBROS DO GEMA! - PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS

Companheiros, amigos, ... irmãos do GEMA.

Neste mês de Julho nos encontraremos em três oportunidades. Não podemos nos afastar. É em grupo que nós fortalecemos. Atente para as datas dos encontros e para as atividades.

Dia 13 de Julho - 08:00h, no colégio
- Organização do calendário de atividades para o 2º sementre

Dia 20 de Julho - 08:00h, no colégio
- Ensaio geral I

Dia 27 de Julho, 08:00h, no colégio
- Ensaio geral II

Dia 27 de Julho, 14:00h, no CH da UECE, ao lado do colégio
- Palestra sobre Juventude, Mídia e Política

Um grande abraço:
Henrique Gomes de Lima


sábado, 26 de junho de 2010

02 ANOS DE UMA HISTÓRIA

Reuniram-se na "Mandala" no dia 21 junho de 2010 às 10;30h, os membros do GEMA e alguns convidados para comemorar o aniversário de 02 anos do grupo. Foi um momento simples, mas, cheio de simbolismos e emoção.
Na ocasião, homenageamos pessoas muito importantes e que colaboram de forma significativa para o desenvolvimento dos trabalhos do GEMA. Dentre essas pessoas estavam Eronaldo, ou simplesmente Naldo, "o jardineiro fiel", aquele que quase sozinho procura manter nossa escola sempre limpa. Também não esquecemos do Alves, também funcionário da escola, que faz continuamente a manutenção do LABOEM.

Foram agraciados com retratos feitos a mão por Tiago e João Paulo - membros do grupo - o diretor da instiuição o Profº Humberto Mendes e o Profº Antonio Machado Dantas. Pessoas amigas, comprometidas com a escola e uma educação de qualidade.
(Glayciany entrega o retrato ao homenageado Humberto Mendes)
(Tiago entrega retrato ao homenageado, Profº Dantas)
Houve também depoimentos de membros do grupo, leitura de poesias e apresentação musical.No momento foi lançada mais uma iniciativa do grupo: o batismo das mangueiras que emolduram nossa escola - a primeira árvore recebeu o nome de Ir. Dorothy Stang, morta no Brasil por defender a floresta amazônica.
(Drielly, declama poesia de sua autoria)
( apresentação musical)
Esperamos em junho de 2011, estarmos mais uma vez reunidos para novas emoções e realizações.

Serviço:

TRABALHOS DESENVOLVIDOS PELO GEMA
1. Projeto Acerte o Cesto, em andamento;
2.Gemarte - Mostra Gema de Arte - anual;
3. O Dia da Manga; anual
3. Manutenção e monitoria no Laboratório de Estudos doMeio - LABOEM
5. Reunião sistemáticas para estudos.


domingo, 20 de junho de 2010

ESTAMOS ANIVERSARIANDO!!!

(Imagens Históricas)
ERA MANHÃ DE 21 DE JUNHO DE 2008. EM UM MOMENTO HISTÓRICO UM GRUPO DE ALUNOS DA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO GOV. ADAUTO BEZERRA E ALGUNS PROFESSORES REUNIRAM-SE PELA PRIMEIRA VEZ.

UMA IDEIA. UMA INICIATIVA. UMA VONTADE. UMA AUDÁCIA.

21 DE JUNHO DE 2010.

AINDA ESTAMOS AQUI.
AINDA RESISTIMOS.
AINDA SONHAMOS.
(Imagens Históricas)
ALGUNS FORAM EMBORA,
ALGUNS CHEGARAM,
ALGUNS FICARAM.
(Imagens Históricas)
QUEM FOI EMBORA LEVOU UM PO
UCO DE NÓS,
E DEIXOU UM POUCO DE SI.

QUEM FICOU E QUEM CHEGOU
MUITO FEZ E MUITO FAZ.

LONGA VIDA, VIDA LONGA.

Henrique Gomes de Lima.


sábado, 12 de junho de 2010

Haití aguarda por soluções das sequelas do terremoto




Porto Príncipe, 12 jun (Prensa Latina) Cinco meses após o terremoto que devastou esta capital e as cidades vizinhas, o povo haitiano aguarda por uma solução aos graves problemas que ocasionou o terremoto e a outros que se somaram a ele.

O abalo sísmico deixou mais de 220 mil mortos, 300 mil feridos e quase um milhão e meio de danificados, mas agravou a situação de um país imerso na pobreza desde faz muitos anos e com poucas opções de sair adiante.

Nada de bom deixou o sismo, mas ao menos terminou por chamar a atenção do mundo sobre a realidade do país caribenho, o mais pobre do hemisfério ocidental.

Quase meio ano depois, os problemas perduram e salvo alguns avanços na educação, saúde e alimentação, o resto das sequelas do terremoto seguem tão abertas como em janeiro ou fevereiro.

A maioria dos meninos do Departamento do Oeste regressaram às escolas, muitas delas edificações provisórias, de madeira e zinco, nas quais é normal se encontrar juntos alunos de vários graus, mas finalmente não se perderá o ano letivo.

Com a saúde sucede algo parecido e uma porcentagem elevada da população encontra lugares e médicos aos quais pode ir para paliar as sequelas do terremoto ou enfrentar as doenças tropicais que se multiplicam a medidas que aumenta a temporada de chuvas.

Colaboradores de saúde de Cuba, Venezuela, de alguns outros países e organizações internacionais cuidam da saúde dos haitianos, ainda que o abandono a que estiveram deixados durante décadas, às vezes torna demasiado lenta a assimilação das medidas sanitárias para evitar a proliferação dos males.

Ao mesmo tempo, projetos para a formação de técnicos e especialistas do país permitem sonhar com uma luz no final do túnel, mas não ocorre o mesmo em todas as frentes. Dois dos mais importantes, o emprego e a moradia, mantêm-se como matérias pendentes para o governo haitiano e as organizações internacionais de ajuda.

Após cinco meses, quase um milhão de pessoas vive em barracas de nylon ou lona, insuficientes para deter a força das chuvas ou os ventos, a medidas que avança uma temporada de furacões que se anuncia como muito violenta.

Haiti precisa de centenas de milhares de moradias, mas a inércia prima nesta capital e nas cidades vizinhas, por muito as mais afetadas pelo sísmo e, no entanto, analistas acham que a chegada de um ciclone tropical pode devolver o estado de catástrofe à nação.

Com o emprego se sucede algo similar, ainda que organizações internacionais tentam empregar em seus trabalhos de ajuda a maior quantidade de pessoas possíveis, esses trabalhos não costumam ser estáveis, nem garantem cobrir as necessidades.

Por último, a ajuda alimentária não tem faltado desde janeiro até hoje, mas mais que lhes entregar um grupo de produtos básicos a cada mês, Haiti precisa os meios para autoabastecer-se, ao menos, dos produtos básicos.

Caso contrário, quando termine a ajuda, a crise voltará com mais força que antes.

lgo/hm/cc Modificado el ( sábado, 12 de junio de 2010 )

http://www.prensa-latina.cu/index.php?option=com_content&task=view&id=196828&Itemid=1

sábado, 24 de abril de 2010

PROJETO ACERTE O CESTO - LANÇAMENTO EM MAIO

01. JUSTIFICATIVA.

É necessário. É urgente. É peremptório. Antes tarde do que nunca. E pronto.

02. OBJETIVO.

Despertar Percepção e consciência ambiental na comunidade da Escola de Ensino Médio Gov. Adauto Bezerra através da coleta e processamento do papel de expediente usado e descartado no cotidiano de trabalho da instituição.

03. PÚBLICO ALVO

Toda a comunidade escolar

04. METODOLOGIA

Momentos de formação, distribuição das caixas coletoras, mensurações, produção de relatórios técnicos, processo de reciclagem e destinação .

05. MATERIAIS NECESSÁRIOS E RECURSOS

Seres humanos vivos ou não, consciência, estudo, trabalho, tempo, caixas coletoras, laboratório e apoio.

06. AVALIAÇÃO

Coletiva e ao final de cada semestre.

( Aguardem maiores detalhes)

sábado, 17 de abril de 2010

FIQUE POR DENTRO PRA SABER AGIR FORA

Será lançado, dia 22 de abril, às 19h, o livro "Sentidos da Geografia Escolar", de autoria do Prof. Christian Dennys Monteiro de Oliveira.

O volume, que integra a coleção Estudos Geográficos, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará, aborda a ampliação científica necessária ao desenvolvimento do Ensino Básico de Geografia, fornecendo-lhe instrumentos para enfrentar os desafios de aprendizagem do mundo contemporâneo.

A solenidade de lançamento será na sede da Associação dos Docentes da UFC (ADUFC), na Av. da Universidade, 2346 - Benfica.

Fonte: Laboratório de Estudos Geoeducacionais da UFC - (fone: 85 3366 9861 / 3366 9864)

Prêmio Ethos-Valor prorroga inscrições até 26 de abril

Foram prorrogadas, até 26 de abril, as inscrições para a 10ª edição do Prêmio Ethos-Valor, que irá distinguir trabalhos acadêmicos sobre responsabilidade social empresarial e sustentabilidade aplicada às empresas.

Realização do Instituto Ethos e jornal Valor Econômico, a iniciativa tem como objetivo incentivar, na comunidade acadêmica, o debate sobre a responsabilidade social das empresas e o desenvolvimento sustentável.

Os trabalhos devem ser enviados até dia 27 de abril, em três cópias impressas e um CD-ROM ou disquete contendo o arquivo eletrônico. Professores podem desenvolver planos de ensino ou artigos de pesquisa com enfoque no tema "Educação para a sustentabilidade".

Os estudantes (graduação, cursos sequenciais e pós-graduação) elaborarão trabalhos acadêmicos com as temáticas "Responsabilidade social empresarial" ou "Desenvolvimento sustentável", com os princípios da Carta da Terra. Para equipes mistas, formadas obrigatoriamente por estudantes e professores universitários, os trabalhos devem abordar "Corrupção".

Não há limite de inscrições por autor, categoria ou instituição de ensino. Para obter mais informações, acessar o regulamento ou fazer inscrições, visite o site www.premioethosvalor.org.br ou se comunique através do e-mail premio@ethos.org.brEste endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email .


Fonte: Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social - (fone: 11 3897 2430)

quarta-feira, 14 de abril de 2010

SEMINÁRIO DE ARBORIZAÇÃO DE FORTALEZA

(Baoba - Árvore-Deusa, localizada no passeio publico de Fortaleza)

Será realizado no dia 15 de abril de 2010, no auditório da biblioteca da UNIFOR, o Seminário de Arborização de Fortaleza. O credenciamento será realizado no local, a partir das 8:00 h. As vagas são limitadas! Participem.

domingo, 11 de abril de 2010

GEMA DEFINE PRIORIDADES PARA O ANO DE 2010

Local - MANDALA
Definindo estratégias
No último dia 05 de abril em reunião geral, definimos alugumas prioridades para o ano de 2010.Dentre os encaminhamentos está:
  • Organizar calendário de ações;
  • Implantação na Escola Adauto Bezerra do Projeto "Acerte o Cesto";
  • Realização do projeto anual " Caminhos da Humanidade" (nome provisório);
  • Otimizar os projetos do LABOEM ( Laboratório de Estudos do Meio).
Ao final do trabalho, realizou-se uma comemoração aos aniversariantes. Também ficou marcada mais uma reunião geral para o dia 19 de abril.
Local-Sala dos Professores
(Comemoração dos aniversariantes)



sexta-feira, 2 de abril de 2010

ATENÇÃO MEMBROS DO GEMA, DESTE E DOS OUTROS MUNDOS! REUNIÃO DIA 05 DE ABRIL

ESTE ANO FAREMOS ANIVERSÁRIO. COMPLETAREMOS DOIS ANOS DE EXISTÊNCIA. NESSA REUNIÃO, DENTRE VÁRIOS OUTROS TEMAS, TRATAREMOS DAS AÇÕES PARA A ANO DE 2010. É IMPRESCINDÍVEL A PRESENÇA DE TODOS E TODAS!

Ah! As imagens acima, representam mandalas. O GEMA procura desenvolver um trabalho que vai ao encontro das simbologias representadas pela figura.

SAIBA UM POUCO MAIS

Mandala é uma palavra sânscrita, que significa círculo. Mandala também possui outros significados, como círculo mágico ou concentração de energia. Universalmente a mandala é o símbolo da totalidade, da integração e da harmonia.

Em várias épocas e culturas, a mandala foi usada como expressão científica, artística e religiosa. Podemos ver mandalas na arte rupestre, no símbolo chinês do Yin e Yang, nos yantras indianos, nas mandalas e thankas tibetanas, nas rosáceas da Catedral de Chartres, nas danças circulares, nos rituais de cura e arte indígenas, na alquimia, na magia, nos escritos herméticos e na arte sacra dos séculos XVI, VII e XVIII.

A forma mandálica pode ser encontrada em todo início, na Terra e no Cosmo: a célula, o embrião, as sementes, o caule das árvores, as flores, os cristais, as conchas, as estrelas, os planetas, o Sol, a Lua, as nebulosas, as galáxias. Se observarmos o cotidiano a nossa volta, perceberemos estruturas mandálicas onde nunca pensaríamos haver, como no gostoso pãozinho ou no macarrão que comemos: começam com a massa que depois de amassada vira uma bola – mandala tridimensional – para crescer. O prato onde comemos tem a forma circular, e quando nos servimos formamos uma mandala colorida, que irá nos alimentar e nos nutrir, dando energia e vitalidade ao nosso corpo. A própria Terra foi formada por uma explosão de forma mandálica.



Henrique Gomes de Lima.

sábado, 20 de março de 2010

GEMA NO SERVILUZ - ANALISANDO O CASO ESTALEIRO

Alguns membros do GEMA estiveram em investigação de campo. Junto com moradores locais viram de perto o lugar, onde o atual governo do Estado do Ceará pretende construir um estaleiro.
Leia abaixo dois artigos escritos por alunos que participaram da investigação.

UM NOVO TITÃ?

Há alguns dias o bairro Serviluz vem ganhando um certo destaque nos meios de comunicação. Isso porque existe um projeto de construção de um estaleiro, uma fábrica de navios, na praia do titanzinho, um lugar de lazer e sustento dos moradores do bairro. Estive no titanzinho com o grupo de alunos do Curso de Formação Política, que é ministrado por alunos do Curso de Ciências Sociais da UFC e o professor de Geografia da Escola Gov. Adauto Bezerra. Foi uma experiência incrível. Fomos recepcionados e guiados por moradores, que fazem parte da ONG Serviluz Sem Fronteiras. A princípio conhecemos um pouco da história do bairro em seguida fomos à praia, local onde o governo do estado pretende instalar o polêmico estaleiro. A praia é encantadora. Ao contrário do que normalmente é noticiado, o Serviluz é um bairro tranqüilo e com moradores humildes, que tiram do mar seu sustento através da pesca, que comercializada entre os moradores locais.

A chegada de um estaleiro naquele lugar só traria problemas, apesar de o governo anunciar melhorias para os moradores, como novos empregos, o estaleiro acabaria com o patrimônio natural, deixaria vários moradores sem casa e os novos empregos anunciados são para pessoas com experiência e com certeza pessoas que não são do serviluz, como já aconteceu em momentos anteriores. Entre os próprios moradores há certa divergência de opiniões; alguns defendem e outros reprovam a construção do estaleiro. É necessário que todos, não só os moradores locais, mas toda a cidade saiba que esse estaleiro só trará prejuízos e não apenas para as pessoas, mas também para natureza que já está tão prejudicada. Não é correto que uma área de grande beleza natural seja destruída.

Fortaleza é uma cidade cheia de problemas. A educação é um descaso, no Serviluz por exemplo, não tem nenhuma escola de ensino médio e a saúde pública é uma tragédia. Se todo o dinheiro que pretende ser investido nesse projeto fosse revertido em causas mais urgentes e necessárias com certeza os benefícios seriam bem maiores e todos sairiam ganhando, quer dizer nem todos; as grandes construtoras que participam das licitações ficariam muito tristes.

Francisca Evelyne Carneiro Lima.

Aluna da Escola Gov. Adauto Bezerra.

Membro do GEMA – Grupo de Estudos do Meio Ambiente.

ESTALEIRO, O CASO.

Dia 02 de março, presenciei na câmara municipal a audiência sobre a construção de um estaleiro na praia do titanzinho. Por ser a primeira vez que ia a câmara não sabia muito bem o que esperar dessa audiência. Ao chegar era fácil perceber uma desordem dentro da câmara, muito barulho de ambas as partes, em maioria havia moradores do Serviluz, surfistas, pescadores e algumas pessoas que eram a favor da preservação da praia do titanzinho, do outro lado alguns moradores e lideranças que defendiam a implantação do projeto do estaleiro. Ao começar a audiência houve certo tumulto, já que pessoas contrárias e a favor do projeto não paravam de bater boca entre si, uma coisa que observei bem, foi a educação que os políticos tinham ao apresentar proposta e opiniões, não era difícil perceber que eles tem certa facilidade em mudar opiniões, principalmente de pessoas que não tem tanta formação política. Passavam varias pessoas pela bancada todos apresentando seus projetos, primeiro o governo que apresentou um vídeo sobre como vai ser o projeto do estaleiro dando como exemplo o estaleiro implantado em Pernambuco, logo depois a proposta do município de restaurar a orla da cidade incluindo a praia do titanzinho e o bairro Serviluz, depois uma pessoa representando a união falou que não havia sido entregue nenhum dos dois projetos pra o governo, até a hora que fiquei, foi apresentando opiniões de pessoas que moravam na comunidade sendo elas grandes figuras do bairro, nessa parte houve mais tumulto dentro da câmara, sendo quase impossível se estabelecer um ambiente onde haja um debate produtivo.

Na minha opinião o que era pra ser um debate onde se desenvolveria uma idéia sobre o que fazer para melhorar a situação dos moradores do Serviluz, acabou sendo só um bate boca entre pessoas que eram e que não eram a favor, uma pena, pois se estivesse lá somente quem realmente se interessa pelo assunto, não haveria o desperdício dessa oportunidade de debater um assunto tão importante. Eu mesmo escutei alguns moradores falando coisas como, “quando isso vai acabar, eu quero assistir malhação”,” Coisa mais chata”, por que eles estariam ali então? Será que alguém financiou pra eles estarem ali?. Ao visitar a praia do titanzinho e a comunidade do Serviluz, se percebe que lá é um lugar que foi esquecido pelas autoridades publicas, lá não há escola de ensino médio, a taxa de desemprego é alta e não há saneamento básico próximo da área da praia, eles precisam sim de empregos e de uma condição de vida melhor, mas o local tem um potencial turístico enorme, e se bem explorado irá trazer benefícios para o bairro sem mudar as características daquela área.

Ocorreu um erro neste gadget