sábado, 24 de dezembro de 2011

CONFRATERNIZAÇÃO DE FIM DE ANO NO MEIO DO POVO

No dia 20 de dezembro de 2011 último, membros do GEMA realizaram sua confraternização de final de ano. E o lugar não poderia ser mais original e simbolicamente importante. Nos reunimos no bairro Parangaba e fomos almoçar juntos no restaurante Mesa do Povo, localizado na Praça dos Caboclos próximo a Igreja do Bom Jesus dos Aflitos. Afirmamos ser original porque normalmente as pessoas vão a um restaurante ou pizzaria, comem salgados, bolos, tortas e outras coisas da moda, já batidas e convencionais. No restaurante Mesa do Povo o almoço custa R$ 1,00 e é de ótima qualidade. Interessante também é registrar o texto do convite que enviamos para os companheiros: " Vamos nos confraternizar no meio dos idosos, menores infratores, flanelinhas e mendigos". Será que atenderam a este chamado? - Sim, o povo foi. É simbolocamente importante porque a Parangaba faz parte de um dos projetos do grupo, sem falar que compreender o espaço e sua realidade faz parte dos nossos princípios. Conversamos com pessoas que frequentam a praça e ao final nos reunimos no piso superior do termimal de ônibus para avaliarmos o encontro. Foram momentos de grande crescimento para todos. Não sabemos por quanto tempo o GEMA existirá, mas acreditamos na sua eternidade dentro das nossas melhores lembranças.  





sexta-feira, 18 de novembro de 2011

ALUNOS TEM AULA NO LABOEM.

No sábado último, dia 12 de novembro o professor Henrique Gomes ministrou aula no Laboem. Estiveram presentes 50 estudantes do 1º ano. Foi um momento rico pela convivência e pela troca de experiências. Na ocasião os alunos puderam compreender melhor vários fenômenos do espaço geográfico através da observação das estrutturas existentes no laboratório. Lembrando que o Laboem faz parte do trabalho do grupo GEMA.
ALGUNS REGISTROS








    

domingo, 9 de outubro de 2011

O GEMA APRESENTA INTERVENÇÃO ARTÍSTICA NA PRAÇA DO FERREIRA, EM APOIO AOS PROFESSORES ESTADUAIS E EM REPÚDIO AO GOVERNO CID GOMES.

O movimento de paralização da educação pública estadual neste ano de 2011, fez história. Diante do descaso, do desrespeito, do deboche e das agressões físicas sofridas pelos professores pelo governo CID GOMES, os estudantes aderiram de forma significante e verdadeira à luta dos professores.
Defender os educadores é defender uma educação de qualidade e a possibilidade de uma sociedade mais justa, menos preconceituosa e culturalmente mais rica.
Foi com esse espírito que estudantes da Escola Adauto Bezerra e membros do GEMA em Fortaleza, estiveram sempre presentes nos atos de protesto. Depois de manifestar-se dentro da própria SEDUC em agosto, o ato desta fez foi setembro no coração da cidade de Fortaleza, no que é considerado o símbolo da nossa cidade: a Praça do Ferreira. Associando a temática ambiental às ações políticas o grupo não só emocionou mas também ajudou a conscientizar os presentes ante os malefícios causados pelo governo CID GOMES e pelos Deputados Estaduais a educação pública do estado do Ceará. 

terça-feira, 16 de agosto de 2011

AVISO AOS MEMBROS

Olá companheiros de sonhos, idéias e ações. Amanhã dia 17 de agosto, após a Olimpíada de Matemática, a partir das 10 horas, o grupo se reunirá na Escola Adauto Bezerra.

Prof° Henrique Gomes.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

ATENÇÃO MEMBROS DO GEMA E DEMAIS ALUNOS DO 1º ANO DO ADAUTO

Quem for aluno do Adauto Bezerra, das turmas do 1º ano dos turnos manhã e tarde devem comparecer na escola amanhã dia 10 de agosto às 7:30h, para participar da Olimpíada de Geografia. Uma atividade muito importante pra todos os alunos do 1º ano. Mesmo na greve, causada pelo governo CID GOMES, os professores não abandonam os alunos. Após a prova haverá reunião para os membros do GEMA.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

ATENÇÃO MEMBROS

REUNIÃO AMANHÃ, SÁBADO, DIA 30 DE JUNHO. 08h no AB.  SUA PRESENÇA É VITAL. SUA AUSENCIA SERÁ NOTADA, LAMENTADA E ANOTADA.

HENRIQUE GOMES.

domingo, 17 de julho de 2011

GAIA E OS QUATRO ELEMENTOS

Como todos sabem o GEMA também utiliza as linguagens da Arte para promever reflexões acerca das ações humanas ante ao meio ambiente. GAIA apresentado em 2009 foi o 1º trabalho neste sentido. Até hoje não temos condições de repetí-lo em virtude de sua grandeza e complexidade. Em 2010 apresentamos a esquete Acerte o Cesto: a Intervenção. Um pouco mais simples, mas uma mensagem muito rica e bonita. Neste ano de 2011 o GEMA organizou mais uma apresenção que abriu as atividades da II Consciência, que é a nossa feira de ciências, ocorrida no início de junho. Intitulada Gaia e os quatro elementos a esquete mostra de uma forma simbólica e plasticamente bela como devemos ter zelo e respeito pelos elementos que fazem a vida se perpetuar. Veja nas imagens abaixo a beleza da apresentação. 
 (Preparação: Glayciany pintando)
 (Preparação:Professor Henrique Gomes preparando as tochas aromáticas))
 (Chantal e Ianik)
 (Suzanira)
 (Joyce)
 (Eis o quadro construído)

 (Wesley, Alessandro e Adson)



  

sábado, 16 de julho de 2011

PRAÇA DOS MÁRTIRES

Um espaço que deve ser objeto de estudo do Projeto Paisagens e visões é a Praça dos Mártires (Passeio Público), pelo fato de ser uma das primeiras praças de Fortaleza e também do centro da cidade. Por ter sido construída no século XIX, ela conta muito da história de Fortaleza e também mostra vários aspectos diferentes que a cidade viveu, como as grandes ostentações ou sua subutilização, podendo também ser mostrada as várias relações que as pessoas tiveram com esse espaço, pois a praça, já foi segregadora e também um espaço rico em eventos históricos sem contar que hoje ela é frenquentada diariamente, tanto por pessoas que tem uma relação de indentidade com aquele espaço(pessoas que descansam ou pessoas trabalham por lá) quanto pessoas que não tem tanta relação(visitantes , ou pessoas que perpassam o local), o que torna também um interessante espaço para observação do conhecimento histórico que as pessoas tem sobre aquele espaço.

Erberson Rodrigues.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

O OLHO QUE OBSERVA

Em 2009 por ocasião da I GEMARTE, sugerimos vários temas para que fossem transformados em textos e/ou em alguma arte visual. Eis uma contribuição recebida. Encontramos hoje. Estava guardada no limbo do cyber espaço.

“O olho que observa o mundo, vê o que?”
Vê uma comunidade de um bairro periférico, poluindo seu vizinho córrego, enquanto assiste uma das infinitas novelas em exibição.
Vê a câmara municipal aprovar leis que permitem destruir as matas ciliares e belas dunas, permitindo diversos crimes ambientais.
Vê a assembléia estadual votar projetos de leis que permitem a destruição do ínfimo restante da mata atlântica.
Vê um Congresso omisso e despreparado em relação à avassaladora destruição do maior bioma do planeta, a Amazônia.
Vê uma reunião de líderes mundiais fracassar na tentativa de um início de recuo do aquecimento global, (Efeito Estufa).
Vê o futuro de planeta dramático e assustador; enquanto às bolsas operam em alta.
Uchôa, Augusto Cavalcante.
Professor de Matemática.
Escola Adauto Bezerra.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

PERCEPÇÃO AMBIENTAL:Um olhar sobre a Parangaba

A Secretaria de Educação do Estado do Ceará-SEDUC, promoverá no segundo semestre de 2011 a I Mostra de Educação Ambiental das Escolas Públicas Estaduais. Foram selecionados trabalhos nas modalidades Científica e artístico-culturais. Em Fortaleza, de todas as escolas a SEFOR selecionou 06 trabalhos na modalidade científica. Dentre esses 06 está um projeto de pesquisa desenvolvido pelo GEMA. Entitulado Percepção Ambiental, um olhar sobre a Parangaba. Durante todo o mês de julho membros do grupo estão em campo colhendo dados e fazendo o devido tratamento das informação coletadas. Importante dizer que também fomos selecionados com um trabalho na categoria artístico-cultural. Trata-se de uma esquete teatral com 10 minutos de duração e dividida em quatro atos. Esta esquete já fora apresentada duas vezes na escola e uma vez no bairro Granja Portugal.

ALGUNS REGISTROS: 12 DE JULHO DE 2011
(08H DÃ MANHÃ, NA BARRACA DA DONA LENA E SR. NARCÉLIO, REPASSANDO O INSTRUMENTAL DE PESQUISA E TOMANDO CAFÉ COM TAPIOCA) 
(ENTREVISTA COM O SR. RICARDO ( BARÃO), MORADOR DA PARANGABA)
ATÉ QUANDO VÃO RESISTIR???
O texto abaixo é de Érick Sousa, membro de grupo. Leia por gentileza.


Um Olhar Sobre a Parangaba

O bairro traz consigo uma visão cansada, deteriorada, sem segurança, sem preservação; essas são características eminentes na primeira visão de um “observador quase que voluntário” como eu, o grupo acanhado mas, com uma ideia foi ao bairro para espremer o quanto os dali eram ligados ao meio retirando assim mais do que nossa visão tão ainda inicial mas já tão audaciosa podia nos dar.
Pré-teste

Como podemos observar o sistema é mesmo ‘foda’ digo isso em todos os sentidos ele pode tanto transformar e eleger os seus e derrubar os outros de acordo com o seu gosto, ele é tão incrivelmente perspicaz, como exemplos podemos usar o próprio objeto de estudo a Parangaba que passa por um reboliço e transformação tão repentinamente mas já ha anos especulada; o metro que corta o bairro, transita entre o terminal de ônibus e a praça central da Parangaba. Benefícios sim, com certeza tem, aumento de pessoas transitando pelos derredores das linhas, comerciantes lucrando, empresários lucrando com uma passagem a mais, por que classe média não anda de ônibus, classe média não pegava Paranjana I e II, claro mais isso não é o malefício, é só uma divisão de classe sempre existiu, o que assusta ou deveria assustar os moradores é modo brutal e inconsequente que ‘eles’ vão agir sobre o meio do bairro e muitos dos moradores estão engessados com as consequências e é ai que entra o ‘querido sistema’ que usa de uma ferramenta que também é sim, muito ‘Foda’ a Publicidade e Propaganda, mais conhecida como mídia que passa pro moradores e a cidade e os ‘benefícios’ que vão ter em uma construção de shopping e o metro e o pior os moradores compraram a ideia de lucro e beneficio. Boa sorte
“Banhado em chuva em busca do prazer cognitivo e aumentar a velocidade do meu coito cultural”.
Este outro é de Erberson Rodrigures, também membro do grupo.
A aplicação de questionários e as observações feitas hoje no bairro da Parangaba, me ajudou a perceber um pouco o que se passa na mente de um morador deste bairro. Vivendo ou não no centro histórico do local, percebemos que ele passa por um momento pobre em lazer, cultura e segurança. O que torna empreendimentos de grande porte (E diga-se também de utilidade duvidosa) como um local que possa trazer mais vida aquele espaço, de fato traz alguns pontos positivos nos aspectos culturais e de segurança, mas, não irá trazer de fato um rejuvenescimento ao bairro e muito menos trará qualidade de vida aos seus moradores. mas para essas pessoas esses empreendimentos são as soluções imediatas para resolver um problema que já vem acontecendo no bairro e que só se intensifica com o descaso do poder público.
Segurança
A falta de segurança é algo na Parangaba que no meu ponto de vista já está aceito pela população, é assustador você está numa mesa se alimentando e nela está duas pessoas falando sobre os produtos de furtos passados ,e pior ainda, ele se comunicar com as pessoas e todas elas ignorarem o assunto ou pelo reconhecerem as ações dessas pessoas e não se aterrorizarem com isso. O aspecto de abandono em algumas partes do bairro evidência ainda mais o medo que as pessoas tem de passar pelos locais do bairro, já que o lixo e a sujeira que ficam na rua dá um tom de perigo para quem transita. A falta de segurança ajuda o abandono do bairro, já que as populações não costumam procurar os locais que transmitem essa ideia de insegurança.
Questionários
Observo ainda um pouco de despreparo de mim e de meus colegas, mas acredito que com as novas idas a Parangaba e aos outros espaço a tendência é que melhore a abordagem e a vergonha vá diminuindo, já que são vivencias novas que estamos tendo.




domingo, 3 de julho de 2011

Pensamentos

Para o GEMA, quando um indivíduo reflete sobre a vida e produz conhecimentos que fazem outros indivíduos ter a mesma atitude, se está cuidando do meio ambiente. O ambiente começa em cada um de nós.

Divulgamos escritos produzidos por Evilane, irmã de Evelyne uma integrante muito engajada do GEMA. Os textos são muito bons e ambientais.

CERTEZAS E INCERTEZAS


Olho a fotografia, ela faz com que eu me lembre da vida, não sei por que. Acho que é loucura. Realmente não sei. O que aconteceu comigo? Mudei tanto em tão pouco tempo. Preciso cuidar de mim. Importar-me com minha vida, e não levar a sério quando dizem, por exemplo, que não sou capaz. Até por que já estou até acostumada. Meu futuro depende só de mim. Não vou mudar meus pensamentos, mas rever minhas atitudes. Você vai perceber. Tenho certeza.

VERDADE


Tenho que criar um plano, que me faça ir mais além. Estou cheia dos meus amigos loucos que me levam a pensamentos infinitos. Eu posso precisar de uma chance. A hora é agora. O momento é esse. Não quero mais mentir pra você. Acredite em mim. Acredite no meu plano, e não me faça fazer tudo de novo. Estou cheia das histórias que me contam. Agora eu quero seu eu. Não quero mais afundar. Preciso de uma chance, não quero voltar de novo. Quero acreditar, ser e fazer a VERDADE.

Existem mais. Depois publicamos.

domingo, 26 de junho de 2011

GEMA COMEMORA 03 ANOS

Foi um daqueles dias para ficar guardado em um lugar muito especial na nossa memória. Parece pouco, mas nos dias atuais onde as relações são efêmeras, um grupo formado por estudantes secundaristas comemorar 03 anos em torno de ideias e valores humanos é muito significativo.
                                                        (Detalhes do Parque - Anfiteatro)
A data que marca o nascimento do grupo é 21 de junho, mas por várias razões foi na manhã do dia 25 de junho de 2011 que o GEMA se reuniu para comemorar seu aniversário. Escolhemos o Parque Rio Branco, uma aéra de Preservação Permanente localizada no bairro Joaquim Távora em Fortaleza, que tenta sobreviver bravamente as agressões ambientais.

(Detalhes do Parque - Anfiteatro)
Os membros foram chegando, trazendo, seu lanche e seu copo, pois evitamos usar descartáveis em nossos eventos.
 ( Ao centro da esquerda para direita: Ademir Costa, profª Ana Paula e profº Henrique Gomes)
 Vieram quase todos, inclusive membros fundadores do 1º chamado como Braiam e Tiago. Também estavam presentes quem já terminou o ensino médio, saiu da escola mas, mantem-se de alguma forma lidago ao grupo. Muito bom também ver os novatos que chegaram agora em 2011 e já integrados às atividades. Na ocasião recebemos a visita do senhor Ademir Costa, jornalista representante do Movimento Proparque.
( Olha nós)
Sucos, bolacha, salgadinhos, refrigerante, tapioca, bolos, recheados, caldo, café eram algumas coisas do cardápio. O diretor da Escola Adauto Bezerra, profº Humberto Mendes e o professor e técnico da Semace Felipe Monteiro compareceram trazendo um bolo com vela e tudo e mais salgadinhos. A professora de Espanhol Ana Paula, que é frequentadora do parque também marcou presença. Jogamos bola, brincamos e corremos. Chegamos as 08h da manhã. Saímos às 13h.

domingo, 19 de junho de 2011

GEMARTE 2011 - EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA: O MEIO MEIO

( Você que é aluno do Adauto, onde fica esta toneira, sempre pingando?)
A Educação Ambiental é um processo demorado. Exige tomada de consciência individual e coletiva. Um dito popular muito conhecido afirma que: costume de casa vai a praça. O brasileiro é mal educado em todos os aspectos e quando se trata do seu comportamento com relação ao ambiente em que vive a situação é drástica. O lixo que produzimos diariamente parece não significar nada nas nossas vidas. Nosso desejo vampiresco de consumir nos embriaga, nos entontece, nos bestializa. Enquanto caminhamos vamos deixando a destruição e nem sequer olhamos pra trás.


O GEMA vem nos últimos três anos tentando desenvolver ações concretas e reflexivas que promovam educação ambiental e a consequente mudança atitudinal dos indivíduos. Faz parte das nossas estratégias usar a Arte-Educação como forma de sensibilização. O GEMARTE é uma dessas ações. Em postagens anteriores já registros desse trabalho.


Este ano estamos organizando para o segundo semestre uma exposição fotográfica que pretende mostrar a Escola Adauto Bezerra de outros ângulos, de outras formas. Intitulada O MEU MEIO ideia é causar reflexões e interpretações: como a comunidade vive, utiliza e se apropria ambiente da escola. É como dizem: uma imagem fala mais que mil palavras.

domingo, 29 de maio de 2011

Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental - O GEMA esteve presente

Ocorreu no último dia 25 de maio de 2011, das 08:00 às 18:30h no auditório do BNB no bairro Passaré, o Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental. O evento promovido e organizado pelo Instituto Hidroambiental Águas do Brasil teve como objetivo debater os compromissos das lideranças públicas, empresariais e da sociedade na discussão de questões relativas ao relacionamento com o meio ambiente e implementação de ações baseadas nos conceitos de Desenvolvimento Sustentável e Produção mais Limpa.


O referido evento tinha como público-alvo empresários, políticos, executivos, cientistas, professores, técnicos e jornalistas. Temas como Licenciamento Ambiental, Política Ambiental, reúso de água, energia solar, requalificação urbana de Fortaleza estavam na pauta. E ainda a mostra de experiencias exitosas realizadas por empresas privadas como por exemplo a Esmaltec, ACS - Engenharia Ambiental e COELCE.


Dá pra perceber que o negócio foi sério, que os convidados eram seletos e os temas bem densos. Pois é! Foi nesse negócio que o GEMA se meteu. Vinte estudantes acompanhados dos Professores Henrique Gomes e Antonio Dantas.


Nossa chegada causou impacto já portaria. Imagina: um monte de estudantes fardados - É UM PROTESTO! - Ao chegar na recepção do credenciamento, todos nos olhavam daquele jeito - O QUE É QUE ESSE POVO ESTÁ FAZENDO AQUI!? Mas, foi tranquilo.


Tivemos a oportunidade ouvir a representate do Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente - CONPAM, falando sobre as ações do governo CID GOMES. Deu pra perceber que há disputas de poder entre SEMACE e CONPAM, sem falar que os dois órgaões não estão tendo muito sucesso na prevenção e punição dos crimes ambientais que ocorrem no Ceará. As perguntas que o professor Henrique fez incomodaram bastante.


Interessante também foi e exposição feita pelo representate da Prefeitura de Fortaleza relatando as ações referentes aos Projetos de Requalificação Urbana de Fortaleza. O negócio é medonho, como cidadãos de Fortaleza, temos que conhecer e acompanhar. É importante perguntar porque o conceito de BELO, ainda não foi compreendido ou aceito pela pela população. O QUE É MESMO FORTALEZA BELA ?


Quem vestiu a saia mais justa mesmo foi o representtante da COELCE. Teve que engolir seco a série de reclamações da platéia. Sua exposição foi por incível que pareça APAGADA.


Muitas considerações podem ser feitas, mas, por enquanto é só. Acreditamos que cada estudante que lá esteve saiu mais curioso e informado com relação a esse tema tão sério, delicado e que está sendo desconsiderado pela grande maioria da população, e, principalmente pelos donos do poder.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

LABORATÓRIO DE ESTUDOS DO MEIO - LABOEM

Desde a criação do GEMA que o grupo procura dar funcionalidade a um espaço destinado para prática de aula de campo. Acreditamos que é exercitando a percepção ambiental que a compreensão dos fenômenos torna-se mais significativa. O espaço que nos referimos é o LABOEM. Nele estamos tentando construir algumas estruturas que podem ser muito úteis para as aulas de Geografia, Biologia, Química e Física.
Dentre as estruturas que falamos estão um aquário com quatro divisórias, dois compartimentos para realizar compostagem, uma paisagem representando a superfície terrrestre com suas formas e biomas, quatro canteiros para atividades de botânica, simulador de erosão em encostas além de esquemas e gráficos pintados nas paredes.
No último sábado dia 14 de maio, membros do GEMA (agora energizado por novos integrantes) estiveram mais uma vez tentado revitalizar esse laboratório para que o mesmo funcione ativamente. Vamos ver se dessa vez vai.

Veja abaixo, dois vídeos que apesar da péssima qualidade,
dá para ter uma noção das tentativas de construir o LABOEM.




domingo, 1 de maio de 2011

Memória recente: encontro com novos integrantes do GEMA

Nossa última postagem não foi das mais alegres. Realmente temia pelo fim. Todos os atuais membros são do CHAMADO do 2009, estão no 3º ano e em 2012 estarão em outras frentes.
Mas, neste último sábado dia 29 de abril, 10 jovens do 1º ano atenderam ao CHAMADO de 2011. Vieram, e foi muito bom. 04 rapazes e 06 moças. Iniciamos a reunião às 08:30min; a idéia era ir até às 10:30 mas, o encontro foi tão proveitoso que terminamos ao meio dia.
Como acolhida vivemos uma experiência estética apreciando uma peça musical da orquestra YANNI. Entregamos uma pasta contendo a Projeto GEMA impresso, um texto complementar sobre tipos de pesquisa além de caneta e lápis com borracha. Tudo disponibilizado pela Escola Adauto Bezerra. Além dos 10 novos membros estavam presentes: Carlos membro-fundador do CHAMADO de 2008, Diego e João Paulo do CHAMADO de 2009 e Lia Beatriz do CHAMADO de 2010. Coordenando os trabalhos estava eu, Henrique Gomes.
Usando o PowerPoint apresentamos o projeto em sua totalidade, realizamos uma leitura compartilhada dos documentos, seguidos de debates e esclarecimentos. Também apresentamos os projetos em andamento e como os novos membros poderão envolver-se. Eu patrocinei o lanche. Após 10:30min os demais membros que estavam em sala de aula fazendo a simulado para o ENEM 2011 vieram somar-se. Concluímos com a organização de um calendário de trabalho para o mês de maio com a próxima reunião marcada para o dia 07 às 08:00 na escola.
É, parece que continuaremos vivos.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

GEMA: UMA IDÉIA, UM SONHO, AINDA VIVO, MAS, ... NÃO SEI POR QUANTO TEMPO!

Em 2008 - vieram 35. Ficaram - 10.
Em 2009 - vieram 25. Ficaram - 15.
Em 2010 - vieram 10. Ficaram - 02.
Em 2011 - vieram 25. Quantos ficarão?

Sabe, é muito difícil manter jovens organizados em algo que não gire em torno de festa, drogas, sexo e futilidades midiáticas. É difícil cultivar disciplina e compromisso com a sociedade e consigo mesmo. Ainda não cansei, mas estou desesperançoso. Este Grupo que já fez e já participou de muita coisa.

Em 2009, foi 3º lugar na Feira de Ciências da SEDUC. Em 2010 participou da VII Semana de Humanidades da UFC/UECE e este ano, teremos o Projeto Paisagens e visões em mostra na mesma feira. Em 2010, foi 1º lugar em Fortaleza, na categoria de Ciências Humanas na feira da SEDUC/SEFOR. O espétáculo GAIA, em 2009 foi um marco na escola. O dia da manga foi inesquecível. A intervenção do Projeto Acerte o Cesto, que abriu a Feira de ciências em 2010, foi impactante, apresentamos até no bairro Granja Portugal, no meio da rua, agora, no dia 02 de abril de 2011. Até bolsas de estudo do CNPQ nós conseguimos.

Mas, as coisas não estão bem. O grupo está disperso, não tem novas lideranças e não está conseguindo adesão de novos membros. Talvez seja o começo do fim.

Henrique Gomes de Lima-Coordenador do Grupo.
Também em processo de extinção

terça-feira, 15 de março de 2011

Paisagens e Visões um pensamento a parte

Eu vejo. Eu passo. Eu leio. Eu escuto. Eu não conheço. Mesmo assim tenho algo a dizer. O que me remete um hotel de luxo na Beira- Mar? O que me vem a cabeça quando passo pela feira dos pássaros na Parangaba? Imagens são paisagens, e também visões. Uma paisagem não é formada apenas pelo seu tecido urbano, mas também, e talvez principalmente, pelas visões tiradas a partir de determinada perspectiva, e então divagadas, por vezes com interesses nas entrelinhas. Então, não há fome na França?! Nem crimes, familias desestruturadas ou corrupção? Ora, tudo que vejo são as luzes e a Torre Eiffel. E o que você me diria se lhe perguntasse sobre o Oriente Médio? Não que não hajam guerras mas, há apenas guerras? Assim, os lugares são rotulados, e o que está escrito no rótulo é a minha primeira visão sobre uma paisagem, assim somente quando me envolvo com um espaço e interajo com ele, ainda que pouco, é que tenho minha própria visão sobre esse lugar e afinal, a minha impressão é a que fica.

Visões, são a própria subjetividade e cada ser é singular logo, conhecer as diferentes visões faz-se nescessario para compreender as relações. Avalie um pouco: Será que as relações dos aposentados da praça do Ferreira são iguais as dos aposentados da praça Matriz da Parangaba? E o que constitui essas relações? Visões não podem ser definidas e nem se pode definir o que as constitui pois, visões são a própria subjetividade.

Por fim, ponho em relevo que as visões geram as relações e que as relações podem moldar o meio, bem como o meio pode moldar o homem, mas para tanto é preciso esquecer os rótulos, abrir com vontade os olhos e ver de verdade o que há ao redor. Leia as pessoas, escute os lugares, interprete as interpretações, busque.



Você entendeu o que acabou de ler? Se não, sugiro melhorar sua visão

Por Glayciany Silva

domingo, 6 de março de 2011

INVESTIGANDO O BAIRRO BENFICA

Sábado, dia 05 de março, carnaval.
Membros do GEMA estiveram concluindo uma das fases do Projeto de Pesquisa: Paisagens e Visões. Desta vez o espaço visitado foi o Bairro Benfica. Anteriormente o grupo já esteve no Centro e na Parangaba. Agora, como prevê nossa metodologia iremos sistematizar as observações feitas e traçar as estratégias para os passos seguintes. Ainda neste primeiro semeste estaremos realizando um seminário na Escola Adauto Bezerra para socializar a dinâmica do trabalho.
Seguem abaixo algumas imagens da visita à Parangaba ao Benfica.

(Você passa pela Parangaba e não vê a história em pedaços)

(O moderno e o antigo - Entranhas)

(É realmente o que parece ser)

(Qual a importancia disso?)

( E disso?!)

(Pausa, fila para o almoço - o toró.)

(Restaurante: Mesa do Povo. Almoço: R$ 1,00)

(Praça de Gentilandia?Benfica, 08:00h)

(Café da manhã: panelada com pirão)

(Tutano)

(O lugar)



Ocorreu um erro neste gadget