quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Queimadas, biomassa e o AB.

Biomassa é um termo técnico para referir-se à massa biológica gerada a partir da decomposição de resíduos orgânicos. A biomassa vegetal engloba resíduos vindos de atividades agrícolas ou florestais, como a extração de madeira. 

 Quando uma folha cai de uma árvore ...

Qual é o significado ecológico da queda de uma folha de uma árvore? As plantas quando se desenvolvem e crescem, acumulam nutrientes em suas várias partes. Muitos nutrientes absorvidos pelas raízes são alocados para as folhas. Elas se constituem órgãos fundamentais para a sobrevivência da planta uma vez que nelas é que é realizado o processo de fotossíntese. Portanto, muitos nutrientes são direcionados para elas para que o seu funcionamento enzimático possa, a todo vapor, fixar energia oriunda do sol por meio da produção de moléculas orgânicas. As folhas das árvores, antes de caírem, sofrem uma realocação de nutrientes, por exemplo, o nitrogênio. A queda das folhas, formando aquele "tapete de folhas caídas" denominado serapilheira, representa um processo de transferência de nutrientes da vegetação para o solo. Esse processo, basicamente, devolve ao solo, o que foi retirado dele durante o crescimento da planta. Os ecólogos o consideram o processo (fluxo) mais importante de retorno de elementos. Tem-se também outros processos, como, por exemplo, a adição de nutriente via chuva, que também adicionam nutrientes ao solo. 

Portanto, por gentileza, por zelo, por cuidado e respeito à vida:
PAREMOS DE QUEIMAR!!!

Na escola AB onde o GEMA procura desenvolver trabalhos de Educação Ambiental e executa modestas iniciativas de gestão ambiental, a produção de biomassa vegetal é muito grande em virtude do "conjunto florístico". E, em alguns momentos houve o infeliz processo de queima desse material. Tal ação não significava um desrespeito proposital ou ainda descaso mas uma tentativa de dar "vencimento" a quantidade folhas, uma vez que o consumo de sacos  plásticos para armazená-las tembém era muito intenso e financeiramente caro.

Mesmo com essas "justificativas" a queima era indefensável. E, depois de conversas e alguns encaminhamentos parou-se definitivamente a queima dentro da instituição. 

É por isso que temos em um dos pátios internos da escola essa montanha de folhas carregadas de nutrientes... carregadas de vida. Estão sendo recolhidas aos poucos e quem sabe um dia conseguiremos compostá-las todas.
 Henrique Gomes de Lima.
Membro fundador do GEMA.
Professor de Geografia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget